sábado

Franziskkaner.


Franziskkaner.
Upload feito originalmente por Antonio Goya

vale a pena.

domingo

image





Upload feito originalmente por bgladman

terça-feira

Ela sabe



Ela sabe todas as coisas
como posso eu negar
ela sabe do meu amor pelo rio
ela sabe do meu amor pelo mar
ela sabe todas as coisas
como posso eu negar
toda a dor que me atravessa
ela me ensina a lidar
ela sabe o dom de me acalmar
ela sabe como me alegrar
ela sabe todas as coisas
como posso eu negar
até o vazio que me dá
todo o meu caminhar
meus arrepios, leveza de ar
ela sabe todas as coisas
como posso eu negar
ela é água a me completar.
Fotógrafo Paulo Pereira

mudança




não vou deixar de amar
posso arrefecer expectativas
mas não vou deixar a estrada amante
você e eu um sonho difícil
até pode ser
mas o amor está no ar
trago seu cheiro pro meu lado
alimento meus sonhos
sua presença
irá comigo, nesse dia de mudança
começo tudo outra vez
mas você vai comigo
porque ainda me lembro
és o retrato de minha cidade
estás nas cores
por sobre os telhados
sua silhueta
a me apontar o caminho
se ainda me lembro
agarro o tempo
e continuo a amar você
é a minha resposta.
e está além...muito além.

Fotógrafa Emília Couto

quinta-feira

(Ar)Riscar


na cidade sem esquinas
meu caminho perdido
chego a pensar na solidão
sigo o cheiro das águas
para relembrar
meu desejo escondido que, raro,
se mistura às cores
ao fim da tarde
desencontrada estou
seu sussurro me confunde
não sei se me queres
não sei se é amor
chego a desejar a solidão
quando queria mesmo
arriscar ficar com você.
Fotógrafo Tonogayora

domingo

você


quanto mais passam os dias
mais confundo você com o Outono
quanto mais passam as noites
mais confundo você com a luz
quanto mais passam as horas
mais confundo você com o ar
quanto mais chove na cidade
mais aumenta o meu desejo
em te querer.
Fotografia de Lornet

a chave


se me deres a chave
abrirei o que está fechado
fecharei o que não deveria
estar aberto
fecharei a memória que magoa
abrirei o hoje, longe do alheio
perto da mão do amor
porque a primavera é agora
lugar sem fronteira
e as lágrimas podem ser
tranquilas lágrimas só de prazer
o meu amor quer abrir
suas terras
e vagar dentro de ti.
Fotografia de Renata Ludwig

amor-secreto


demasiada fria essa noite de outono
distâncias antigas vêem me cercar
uma tristeza sem forma
uma presença a me intimidar
querem arrancar você de mim
movo as mãos
não quero pensar
elaboro o barro como se moldasse
seu corpo em minha mesa
vozes lá fora
e eu mantenho escondido
o silêncio e a quietude sua
ninguém me verá morrendo de amor
só você, só a você darei a medida exata
dos gestos de minhas mãos molhadas
molhadas de você.
Fotografia de elcranc

quarta-feira

úmido


Upload feito originalmente por outro_olhar79

um amor tenro sem

compromisso com o trágico

separando verso e reverso

é você

molhando meu duplo corpo

fêmeo, ingênuo-malicioso

onde tudo é risco acontecer

coragem divisa

o meu úmido desejo

por seu corpo me umidecer.

sábado

tanta é a falta




sinto falta de ti
a falta rara
que me divide em partes
sou pedaços espalhados
sem destino reservado
totalidade partida
és amor que me embaraça
agonia de meu rumo
mistura de cores
meu intervalo
não consigo me reunir totalmente
tanta é a falta que sinto de ti.

Fotógrafo Ojisanjake

terça-feira

minha chave




há uma porta
um cenário a inundar
uma magia a me levar
a poesia que faço
tão malfeita, tão desabrigada
ela quer ser apenas
a chave que vai te encontrar
a porta abrir
natureza dessa paixão
que não há tempo
que fechada manterá
o amor que ouso sentir
é chave de ti.

Fotógrafo YIP

quinta-feira

minha corda



soltei as cordas
no Pacífico
me lancei
quero desbravar o mar
em navios carregados de esperanças
quero seu amor conquistar
quero deitar você
no convés de meus sentidos
quero dobrar as ondas
beber água salgada
içar velas
controlar ventos do noroeste
tempestades atravessar
empreender a viagem
rumo ao amor
certo, único
capaz de desfazer os nós
das cordas que tenho nas mãos
e enlouquecer em ti

Fotógrafo zitakamugira

segunda-feira

temperos



tempero minha vida
em sabores distintos
meu desejo
agridoce
sal do seu suor
doce de suas curvas
tempero você
na receita, de sabores
e cheiros
cheios de erotismo
cada pedaço
tantas tonalidades
originalmente suas cores
a liberdade de comer
prazeirosamente
temperos de nosso amor
Fotógrafo Igbal

domingo

sax de desejo


meu sax é como seu corpo
uma paixão desejosa
à ação desejante
começa quando toco-o
minha alma apta a interpretar
por si mesma o meu desejo
desejo de sax, desejo de ti
sou a causa desejante
de você corpo desejado
minha alma em ação
igual a música
és minha melodia,
és meu sax.
Fotógrafo Lux-Nk

quinta-feira

pode ser...


o amor por vezes
mal compreendido
torna-se um fantasma
o amor não controla
não determina, mas
não é abismo sem fundo
não é beira de precipício
é prazer
pode ser imaginário ou real
nexual ou sexual
símbolo de um momento
leve como o ser livre
o amor pode ser grito
para os aflitos
silêncio para os cúmplices
o amor sempre pode ser
condução, gradativamente privado
intensamente revelado
fundo, matriz, quietude,
verdade...
Fotógrafo Gwen

segredos




sou zelosa do meu amor
as vezes disfarço a sedução
mas seu nome eu sei
meus lábios não cansam de dizê-lo
nítido, claro, verdadeiro
como se perdão estivesse a pedir.
habitando uma região repleta de fronteiras
inóspita, excessivamente azul,
existe uma espada nua a nos separar
nossa história amorosa
um destino jogado ao mar
um vácuo, um tempo que não intentei construir
hoje tenho a solidão como companhia
dentro dela vivo o amor
calado, companheiro, protetor
e uma promessa,
uma só promessa:

que segredos posso eu guardar de ti?


foto de Mikael Rantalainen

domingo

minha água


tens uma força que não encontro em lugar algum
fascina-me
por vezes espelho
por vezes reflexo
mergulho em ti como quem busca
a claridade, a pureza cristalina
seduzida pela maciez da água
água a me cobrir a envolver-me
solto-me em sua água
só assim existo, admito-me
no meu silêncio triste
que insiste em não adormecer
no desejo de em você para sempre
permanecer
minha paixão amorosa
água, água minha
expressão de meu inevitável medo de perder-te.
Fotógrafo Zapotepeti

sábado

amor-terra


quanto mais alto quero ir
mais perto de mim seu cheiro doce
quanto mais o sopro forte do vento
tenta me parar, distanciar-me
mais prazer encontro em seu olhar
quase a cegar-me a luz forte do céu
é a cor ocre da terra que tenho
para lembrar-lhe
meu amor num mundo sensível sem dor
é o caminho que faço para chegar. a ti
Fotógrafo Mauro Moran

segunda-feira

sinais.


sinais
sinais de tua presença
perfeita a imagem do amor
que me trazes
recolho todos os instantes
desse amor fugaz
medroso
ansioso por não existir
mas se te ouço
penso num destino
que navegue meu corpo pra ti
invade-me a água
água que ao me tocar
me faz te sentir.
Fotógrafo Truffes

último lugar



luz
sol
calor que não se esgota
meu amor
de múltiplos endereços
sabe onde mora
corpo do meu calor
meu ponto de partida
meu ponto de chegada
o último lugar que quero estar
é nos seus braços
quando o mar me levar.


Fotógrafo Ballesta

sábado

vermelha espera de meu amor


vê-la
é como paisagem
à volta imersa
no verde-água
entre meus olhos e
a indivisão do meu amor
esperaria
pois vejo seus vestígios
nas ruas, por onde perdida,
sigo
esperaria
somos parte desse mundo
e além dele
e de sua visibilidade.
esperaria amor
pelo seu amor
em qualquer lugar
onde o vermelho
aponta seu caminho.
Foto de Pedrali

sexta-feira

um lugar pra sentir você


se eu tivesse uma luz assim
uma rua assim
um lugar
qualquer que fosse o lugar
que tivesse uma luz assim, uma rua assim
entregaria minha vida a você
meu toque
meus sentidos de ser
junto a você
porque quero continuar a sentir

Foto de Claúdia Amorim

sábado

meus olhos enxergam


olho
saio de mim
janela e espelho
mostra-me a vida
vida nascendo nos olhos
lume e fantasia
meu olhar é aparência do visto
em cores fortes
transformo você
óphis: minha sede
de ver e tocar
meus olhos
mensageiros de meu amor
desejo em cores fortes
faróis a me guiar
minha paixão é olhar.
Fotógrafo Sherca

quarta-feira

margem de meu rio


não quero fugir do destino
meu amor é o chão de minha liberdade
íntimo do meu coração
despedaça minha vulnerabilidade
enraiza o começo dos tempos
meu mundo, meu símbolos
denso projeto profundo
fora da caverna seguindo a luz
vou ao seu encontro
é a margem do meu rio.
Fotógrafo Carlos Tarrats

domingo

lógos de amor


vou à rua
procuro luz
talvez a diferença
na sua igualdade
busco o lógos
composição de fragmentos
de um amor
que completa
oposto se expõe
meus argumentos racionais
faz-me perder nessa luz
encontra-me na rua
torna-se meu mito
oculto para vive-lo
meu privilégio
amar-te
na rua
na luz
Fotografa Madalena Pestana

terça-feira

leve pena


como uma pena
desliza a lembrança
trazida pela fresca brisa
uma pena
cai
lentamente
como palavras que podemos confiar
uma pena
uma razão
uma pena que cai
docemente a seus pés
sem risco de magoar
sem risco de marcar
como uma pena
leve pena
desliza a lembrança
de te saber
de pé
defesa de instinto
sua liberdade, seu querer
leve pena
que me traz a brisa de você
Fotografa Madalena Pestana

sexta-feira

luz ....minha luz




luz minha luz
louca luz de minha vida
voz que em ecos
torna minhas palavras tontas
de um amor
que alcança a luz
que reflete
na medida que vou
ao seu encontro
luz minha luz
o milagre de minha vida
espera
chegada
luz que tenho
assim
estonteante luz
do meu forte amor
que reflito
um dia poder ve-lo
se mostrar
em carinhos
aninhado em torno
de ti.
minha luz.
Fotógrafo Antonio Manuel P. Silva

domingo

na janela amor sem fim


na noite te vi
dentro da noite te fiz
leme
direção
ponto de chegada
da janela dentro da noite
te vi
amor sem direção
que segue rotas sem fim
do desejo
amor sem respostas
que segue instinto
amor sem crenças
que é o melhor
posto que é o último.
da janela
dentro da noite eu te vi.
amor sem fim.
Fotografo Carlos Loff

sexta-feira

ávido sabor


gostosa sua voz
a invadir meus espaços
seu prazer
escorrendo por entre meus dedos
a delícia de ser sabor
do seu sabor
veemente
ávido
ofegante
impetuosamente
de mulher.
Fotógrafo Toni

domingo

animmus aos ventos




o amor que sinto
uso-o para serenar minhas dores
virtude de quem entende o amor
o amor que permito apossar-me
uso-o para o apetite de minha alegria
amor de ânimo
amor saudável
amor que não machuca
habita-me
me faz melhor
tal como um barco nas águas
navega ao sabor dos ventos.

Fotógrafo Crossa

sábado

roubar você


vou roubar
sua dança
seu sono
sua boca
vou roubar
seu corpo
seus sonhos
seu prazer
vou roubá-la
e trazê-la
e fazê-la
só pra mim
só de mim...

domingo

amor que é


amor que conta
amor de contas
conta pra mim
o que precisar contar
amor que ama
amor de agir
age aqui
o que precisar ser pra mim...
Fotógrafo Simplicities

sexta-feira

trilhos de meu amor


trilho por caminhos
que agora sei
me guiam
à mulher amada
escuto a sua voz
minha raiz
sem intervalos
meu destino reservado
a resposta é um rumo
posto que trilho por caminhos
de amor que me inunda.
Fotógrafa Madalena Pestana

domingo

cores do amor no mar


Ah! como supor dor no amor
sempre o vejo entrelaçados a cores
um céu em que me perco a olhar
barcos que desejo ter
águas onde navegar
pra me levar
sem destino
não me quero abrigar
quero as cores desse céu a me cobrir
quero a maciez da água
no meu corpo ...
a me tocar
a leveza
para tocar-te
para além do mar
do mar...do sal...
sentir seu doce pulsar...
Fotógrafa Madalena Pestana

sexta-feira

amor quente


meu amor
é tão quente
busco você
doce corpo que sonho amar
doce corpo que sonho acordar
meu amor
é tão intenso
minhas paredes o sabem
tão distante a alcançar
meu amor
tanto desejo
guardado pra ti
tanto amor
quero lhe dar.
Fotógrafo Archidave

domingo

leve amor seu





meu amor atesta-se a cada instante
em fascínio num mundo materializado
quer leve... ser seu espetáculo
meu amor
vencedor de labirintos
acolhe, aquece, cuida
meu amor
simetria
justa proporção de ti
estável e permanente
será seu
manifesto, intenso e leve
nesse estranho mundo
na linguagem que escolheres.


Fotógrafo Gaylen Morgan

sexta-feira

meu barco e você


quando barcos vejo
lembro do seu olhar perdido
no mar... no horizonte
você cansada no meu colo.
mas, num barco
vou levá-la
ao infinito
vou mostrar-lhe onde reside o amor
e vou arrancar-lhe prazeres...
acariciar,
devorar,
amor que me faz perder
o senso de mim,
amor
só meu,
num barco a correr
entre águas,
água nossas...
Fotógrafa Madalena Pestana

quarta-feira

amo-te




amor de todos os dias...
amor de todos os tempos
amor sempre...
amor com força de vida toda.
amo-te.


Fotógrafo Hugo Tinoco

segunda-feira

pedaço



quero encontrar um pedaço de lugar
para entregar um pedaço de mim
quero que me tenhas
num pedaço de lugar
és o que mais quero nesses dias de cor grafite
em que meu amor por você
cresce desvairadamente


Fotógrafo Hugo Amador

domingo

em Porto Côvo

Porto Côvo


aqui eu quero virar mar seu
eu quero virar mar em você

sexta-feira

uma luz ...um lugar

Lisbon, dark clowd at sunset

***


a caminho de casa
vejo a luz
luz que procuro
dentro de uma noite perdida
em tantas palavras
encontro uma luz
talvez me aponte o caminho
talvez me mostre o destino
será que quero encontrá-lo?
é luz ou caminho que busco
dentro dessa noite perdida?
avisto a luz
intensa luz
não importa o lugar
importa a luz
a me mostrar
segue o caminho
me diz a luz baixinho...
me diz a luz baixinho...

Fotógrafa Madalena Pestana

segunda-feira

canção de ninar



canta uma canção de ninar

me embala

no colo quente do seu carinho

canta

segredos de ninar

como se pássaro fosse

saído do ninho

canta

uma canção de ninar

quero dançar na terra molhada

canta pra mim

canta uma canção de ninar

Fotógrafo Bartek

domingo

amor revolucionário


se eu pudesse
um dia
apenas por um dia
mostrar meu amor
a intensidade do meu amor
eu provocaria uma revolução
na vida
eu provocaria
uma revolução
em você
Fotógrafo Bruno Bisang

sábado

alógon


morar nos seus olhos
pra fugir da chuva
me proteger do vento
esperar o tempo que resta
destino de minha alma
estar no seu pranto
ser alógon
Fotógrafo Miguel Delgado e Silva

domingo

centelha


igual a uma centelha de luz
seu amor me aquece
amor visceral
persegue vorazmente minha luz
sua centelha
não mais obscuro objeto
conspiração de infinita vontade
me deito só pra você
na luz
no curso do rio
prazeres sem vergonha
Fotógrafo Ricardo Nogueira

sábado

em casa



o vento

das pipas livres no céu

trazido pelo vento das pipas

você voltou pra casa

demorado o tempo

que esperei pelo vento.

Fotógrafo Mark Surloff

terça-feira

devora-me


pinto teus olhos
e tua boca com um grafite
movimento você dentro de minha vida
dentro do meu corpo
com a voracidade de uma mulher no cio
que quer ser desejada
ser devorada
pela mulher que do meu lado está.
fotógrafo Aloisio Brito

sábado

dia


sou um lugar só

espírito esquecido

murmúrio quieto

nessa manhã que não sabia acordada

dia sem brilho

descubro

sou uma maré de amor


fotógrafo Richard Gere

sexta-feira

trilhos a levar


igual a força de um trem
eu hoje preciso de sua força
tal a beleza de um trem
escorregando pelos trilhos
eu hoje preciso de seus carinhos
da beleza de seus carinhos
tal o barulho que soa triste
quando o trem desliza pelos trilhos
eu hoje preciso de você
para acabar com minha tristeza
vem pra mim
pelo menos hoje
fotógrafo Silvério Santos

segunda-feira

a lua que vejo em você


olhando essa lua
vendo-a de minha janela
só penso em você
nessa distância insana
olhando essa lua
só penso que ela pode ser sua
o luar que desejo lhe cobrir
você que está tão marcada na minha vida
é pra você essa lua
que avisto de minha janela
nessa noite que muda tudo
a primeira noite de um ano que recomeça
é sua, amor,
a lua que vejo
da minha janela