sexta-feira

uma luz ...um lugar

Lisbon, dark clowd at sunset

***


a caminho de casa
vejo a luz
luz que procuro
dentro de uma noite perdida
em tantas palavras
encontro uma luz
talvez me aponte o caminho
talvez me mostre o destino
será que quero encontrá-lo?
é luz ou caminho que busco
dentro dessa noite perdida?
avisto a luz
intensa luz
não importa o lugar
importa a luz
a me mostrar
segue o caminho
me diz a luz baixinho...
me diz a luz baixinho...

Fotógrafa Madalena Pestana

segunda-feira

canção de ninar



canta uma canção de ninar

me embala

no colo quente do seu carinho

canta

segredos de ninar

como se pássaro fosse

saído do ninho

canta

uma canção de ninar

quero dançar na terra molhada

canta pra mim

canta uma canção de ninar

Fotógrafo Bartek

domingo

amor revolucionário


se eu pudesse
um dia
apenas por um dia
mostrar meu amor
a intensidade do meu amor
eu provocaria uma revolução
na vida
eu provocaria
uma revolução
em você
Fotógrafo Bruno Bisang

sábado

alógon


morar nos seus olhos
pra fugir da chuva
me proteger do vento
esperar o tempo que resta
destino de minha alma
estar no seu pranto
ser alógon
Fotógrafo Miguel Delgado e Silva

domingo

centelha


igual a uma centelha de luz
seu amor me aquece
amor visceral
persegue vorazmente minha luz
sua centelha
não mais obscuro objeto
conspiração de infinita vontade
me deito só pra você
na luz
no curso do rio
prazeres sem vergonha
Fotógrafo Ricardo Nogueira

sábado

em casa



o vento

das pipas livres no céu

trazido pelo vento das pipas

você voltou pra casa

demorado o tempo

que esperei pelo vento.

Fotógrafo Mark Surloff

terça-feira

devora-me


pinto teus olhos
e tua boca com um grafite
movimento você dentro de minha vida
dentro do meu corpo
com a voracidade de uma mulher no cio
que quer ser desejada
ser devorada
pela mulher que do meu lado está.
fotógrafo Aloisio Brito

sábado

dia


sou um lugar só

espírito esquecido

murmúrio quieto

nessa manhã que não sabia acordada

dia sem brilho

descubro

sou uma maré de amor


fotógrafo Richard Gere

sexta-feira

trilhos a levar


igual a força de um trem
eu hoje preciso de sua força
tal a beleza de um trem
escorregando pelos trilhos
eu hoje preciso de seus carinhos
da beleza de seus carinhos
tal o barulho que soa triste
quando o trem desliza pelos trilhos
eu hoje preciso de você
para acabar com minha tristeza
vem pra mim
pelo menos hoje
fotógrafo Silvério Santos

segunda-feira

a lua que vejo em você


olhando essa lua
vendo-a de minha janela
só penso em você
nessa distância insana
olhando essa lua
só penso que ela pode ser sua
o luar que desejo lhe cobrir
você que está tão marcada na minha vida
é pra você essa lua
que avisto de minha janela
nessa noite que muda tudo
a primeira noite de um ano que recomeça
é sua, amor,
a lua que vejo
da minha janela